O produtor João Gontijo mostra as alternativas para o cultivo da pitaya.: Foto: Divulgação Ruraltins

Com o objetivo de trazer novas tecnologias aos produtores rurais, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) preparou conteúdos diversificados para a participação da Feira Agrotecnológica do Tocantins – Agrotins 2021, que ocorre de 15 a 18 de junho, de maneira 100% digital.

Cultivo de arroz Terras Altas BRS A501 CL será destaque na Agrotins virtual: Foto: Divulgação Ruraltins

Nesta edição as equipes do órgão apresentam grandes oportunidades ao homem do campo, especialmente aos agricultores familiares, público alvo do atendimento da extensão rural tocantinense. Para a pecuária, o órgão traz o cultivo de arroz Terras Altas BRS A501 CL consorciado a forrageira, pelo sistema barreirão plus, uma tecnologia de recuperação e renovação de pastagens em consórcio com culturas anuais.

A mandiocultura, grande aliada na geração de renda e segurança alimentar, também será destaque neste ano. O produtor interessado vai ter a oportunidade de conhecer todo o processo de cultivo dessa cadeia, bem como as técnicas de manejo e pesquisas voltadas para manivas livres de pragas e doenças.

Técnicas de manejo e pesquisas voltadas para o cultivo de mandioca livres de pragas e doenças.: Foto: Divulgação Ruraltins

Na fruticultura, os cultivos de pitayas e citros também serão apresentados na Agrotins. Com o mercado em expansão, a pitaya, também conhecida como fruta-dragão, já é cultivada no Estado. Nesse material, a experiência do produtor João Gontijo  mostra como minimizar a incidência do sol sobre as plantas, e também a tecnologia de enxertia para fazer novas variedades das frutas.

O produtor João Gontijo mostra as alternativas para o cultivo da pitaya.: Foto: Divulgação Ruraltins

Já no cultivo de laranja, limão e mexerica, desenvolvido no projeto Manuel Alves, em Dianópolis, o produtor Jocimar Dias Sirqueira conta como a produção desses citros tem sido uma boa alternativa de renda, e a parceria com o Ruraltins tem proporcionado maior troca de informações para elevar a sua produtividade.

A diversidade produtiva também estará presente na Agrotins 2021. No norte do Tocantins, a Fazenda Ipê Roxo, próximo a Luzinópolis, é considerada modelo de produção alternativa. Em uma área de 20 hectares, muito bem aproveitados, o casal de engenheiros agrônomos Anita e Otávio Gutierrez, traz a produção de cacau, pimenta do reino e o café, utilizando sistema de irrigação automática.

Produção de cacau, pimenta do reino e café, utilizando sistema de irrigação automática também será destaque na feira.: Foto: Divulgação Ruraltins

Os casos de sucesso da assistência técnica nas áreas da piscicultura, agroindústria de polpas de fruta, cultivo de capiaçu para suplementação alimentar animal, além de dicas técnicas e políticas públicas voltadas para a produção agroecológica vão estar à disposição na plataforma da feira:  https://agrotins.to.gov.br/

“O Ruraltins participa da Agrotins 2021 100% Digital, juntamente com as instituições parceiras, para mostrar as ações do Governo do Estado que vêm fortalecendo o agricultor familiar, além de discutir propostas de assistência técnica e extensão rural que promovam o crescimento do setor rural. O corpo técnico do órgão contribuirá ainda, desde o primeiro dia da programação, com palestras, boas práticas produtivas e debates sobre os serviços prestados no Tocantins”, disse o presidente do Ruraltins, Fabiano Miranda.

Agrotins 2021

Com o tema Agro 4.0: Tecnologia no Campo, a feira deste ano pretende deixar o produtor rural mais conectado e apresentar maneiras inovadoras de gestão, planejamento, monitoramento e controle de produção.

A última edição da Agrotins, em 2020, capacitou 5 mil pessoas e registrou mais de 470 mil visualizações na plataforma do evento na internet provenientes de 62 países.

A Agrotins é realizada anualmente pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e parceiros, e conta com uma programação diversificada com palestras, workshops, seminários e conteúdos fundamentais para o mundo do agronegócio. Além disso, há também exposição de maquinários, veículos, produtos e serviços.

Deixe uma resposta