FOTO: FDR

O encerramento do Bolsa Família e do programa Auxílio Emergencial está fazendo com que muitos beneficiários dos programas corram atrás de informações quanto ao novo Auxílio Brasil novo programa de distribuição de renda que deve pagar em média R$ 400 por família.

A inscrição do Auxílio Brasil seguirá os mesmos moldes do Bolsa Família que foi encerrado pelo governo nesta segunda-feira (8), ou seja, para se cadastrar no novo programa será preciso se inscrever no Cadastro Único (CadÚnico).

O que é o CadÚnico

O CadÚnico se trata de um registro elaborado pelo governo federal de modo a identificar quais famílias brasileiras vivem em condição de baixa renda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A inscrição no Cadastro Único permite que as famílias possam participar de diversos programas sociais, como o novo Auxílio Brasil e a Tarifa Social de Energia Elétrica.

Conforme dados do governo, a inscrição na plataforma é somente presencial. Não sendo possível se inscrever por outros canais de atendimento.

Como se inscrever no Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil atenderá a dois públicos: o primeiro são os beneficiários do Bolsa Família, que serão automaticamente transferidos para o novo benefício, e nos demais casos, o benefício será liberado para as pessoas que ingressarem no Cadastro Único (CadÚnico) do governo.

Para se inscrever no Cadastro Único é preciso que uma pessoa da família se responsabilize por prestar as informações de todos os demais membros familiares para o entrevistador. Essa pessoa é chamada de Responsável pela Unidade Familiar (RF) e deve ter pelo menos 16 anos e, preferencialmente, ser mulher.

O responsável deve procurar o setor responsável pelo Cadastro Único e/ou pelo Bolsa Família na cidade em que mora e prestar as informações ao entrevistador.

A inscrição no CadÚnico exige alguns requisitos, sendo eles:

  • Ter uma pessoa responsável pela família para responder às perguntas do cadastro. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos.
  • Que o responsável apresente o CPF ou o título de eleitor. Em caso de indígena ou quilombola, pode apresentar qualquer outro documento listado abaixo.
  • Apresentar pelo menos um dos seguintes documento de todas as pessoas da família:

– Certidão de nascimento;
– Certidão de casamento;
– CPF;
– Carteira de identidade (RG);
– Certidão administrativa de nascimento do indígena (RANI);
– Carteira de trabalho;
– Título de eleitor.

Atenção! Levar um comprovante de endereço, que pode ser conta de água ou luz. Não é obrigatório apresentar, mas ajuda no preenchimento do endereço.

Como saber se fui aprovado

Com o cadastro aprovado será necessário aguardar a divulgação dos requisitos para poder participar do Auxílio Brasil e posteriormente aguardar sua concessão

A título de informação os requisitos devem ser semelhantes ao do Bolsa Família que são:

Famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

Existem três formas de consultar a inscrição no CadÚnico, sendo elas:

Pelo site

  1. Acesse o site Meu CadÚnico. https://meucadunico.cidadania.gov.br/meu_cadunico/

Pelo aplicativo

  1. Baixe o aplicativo Meu CadÚnico na loja do seu sistema operacional (Android ou iOS)

Pelo telefone

  • Ligue para 0800 707 2003
  • Selecione a opção 5.
  • A ligação é gratuita, e o horário de atendimento é das 7h às 19h de segunda a sexta e 10h às 16h nos finais de semana e feriados.

COM INFORMAÇÕES SITE JORNAL REDE CONTÁBIL

Deixe uma resposta