O governador em exercício do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, reuniu-se com prefeitos e representantes de órgãos federais para tratar da pavimentação de trechos da TO-010 que passam dentro de reservas indígenas. A Agência Tocantinense de Transporte e Obras (Ageto) iniciará de imediato os estudos para o pavimento do percurso de 8 km entre os municípios de Lajeado a Tocantínia.

Após a conclusão de todas as etapas para a pavimentação do trecho Lajeado/Tocantínia, serão iniciados outros estudos para a pavimentação entre Pedro Afonso e Tocantínia, e, posteriormente, do trevo da TO-010 até o município de Rio Sono.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que é responsável pela licenciatura ambiental das áreas indígenas, foi representado pelo superintendente do órgão no Tocantins, Luiz Carlos Fernandes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a reunião, o superintendente do Ibama afirmou que o órgão caminhará junto ao Governo para melhorar a qualidade de vida das comunidades indígenas. “Como serão diversas obras, a primeira servirá de exemplo para as seguintes. Então, como será o mesmo órgão, o licenciamento será mais fácil, pois todo o grupo estará alinhado nas obras e projetos, e o segundo e terceiro trecho ficam mais fáceis”, sugeriu Luiz Carlos Fernandes.

  • O superintendente do Ibama no Tocantins, Luiz Carlos Fernandes, afirmou que caminhará junto ao Governo para melhorar a qualidade de vida das comunidades indígenas – Foto: Tharson Lopes/Governo do Tocantins

O presidente da Ageto, Márcio Pinheiro, explicou que tudo será feito em etapas. “Acredito que está num bom momento para a junção de forças para tirar esse gargalo tão próximo da Capital. Começaremos primeiro com o trecho Lajeado/Tocantínia, que será uma escola, e vamos replicar em Tocantínia/Pedro Afonso e também do trevo da TO-010 até Rio Sono. Assim, no futuro, vamos trabalhar com mais agilidade em toda área indígena que estiver nesta situação”, explicou o gestor da pasta.

O presidente da Ageto, Márcio Pinheiro, explicou que tudo será feito em etapas – Foto: Tharson Lopes/Governo do Tocantins

O governador Wanderlei Barbosa determinou que os estudos iniciem imediatamente. “Vamos dar prosseguimento e vamos fazer de tudo para que essa obra aconteça. Mas, no momento, vamos focar neste trecho de 8 km, tirando as aldeias de Tocantínia do isolamento. Temos o recurso para fazer a obra e precisamos do empenho de todos. Temos os órgãos federais aqui, se faltar algum documento, por exemplo, nos orientem para corrermos atrás para resolver”, ressaltou o Governador.

Presenças

Na reunião estavam presentes o procurador do Ministério Público Federal, Álvaro Manzano; o representante do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Rafael Felipe; o deputado federal Carlos Henrique Gaguim; o deputado estadual Ricardo Ayres; o prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino; e o prefeito de Pedro Afonso, Joaquim Martins.

Deixe uma resposta