O vice-governador Wanderlei Barbosa destacou o avanço na implantação de colégios militares – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) e Polícia Militar (PM), realizou nesta quinta-feira, 2, consulta pública aberta à população de Natividade para implantação da metodologia dos colégios militares na Escola Estadual Joaquim Lino Suarte. A implantação foi aprovada por unanimidade pelos nativitanos.

Com a aprovação, o Tocantins passa a contar com 25 colégios com a metodologia militar. “Uma conquista da gestão Mauro Carlesse. Quando assumimos o governo, eram apenas seis unidades de ensino que adotavam essa metodologia. Esse número cresceu significativamente e seguimos ampliando as oportunidades para que cada vez mais os nossos estudantes tenham a oportunidade de acesso a um ensino diversificado e que é totalmente aprovado pela população tocantinense”, destacou o vice-governador, Wanderlei Barbosa.

Comunidade nativitana aprova por implantação de metodologia militar na Escola Estadual Joaquim Lino Suarte – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

A titular da Seduc, Adriana Aguiar, explicou que o trabalho realizado nas unidades de ensino tem o diferencial da oferta conjunta da expertise da Polícia Militar e da Seduc. “O trabalho na sala de aula segue a metodologia adotada por todas as escolas da rede estadual de ensino, e as atividades são desenvolvidas pelos profissionais da nossa rede de ensino, o diferencial está no apoio da PM no que tange à parte administrativa e o trabalho de questões comportamentais e da disciplina com os estudantes”, ressaltou.

A titular da Seduc, Adriana Aguiar, explicou que os colégios militares contam com a expertise do trabalho da PM e da Educação – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

O major Miron Martins da Silva, que representou o comandante-geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Júlio Manoel da Silva Neto, explicou que o trabalho realizado nas unidades de ensino possui uma visão social. “A abordagem de questões como disciplina, organização, responsabilidade e ética reflete diretamente no comportamento dos estudantes e em seus projetos de vida. Funciona como um estímulo à busca pela aprendizagem”, pontuou.

Major Miron Martins da Silva, representando o coronel Júlio Manoel da Silva Neto, comandante-geral da Polícia Militar do Tocantins – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

Comunidade

A aposentada Domingas Pereira da Silva tem uma neta matriculada no Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima e participou da consulta pública para saber como vai funcionar o processo para ingressar na unidade de ensino. “É um sonho ter essa metodologia militar, que ajuda os alunos a ficarem mais focados, a saírem mais das ruas, das drogas. Acho muito bonito esse trabalho conjunto da Polícia e da Educação. Aí eu vim conhecer, para poder matricular minha neta e os outros netos quando tiverem mais velhos”, destacou.

A aposentada Domingas Pereira da Silva participou da consulta pública e quer matricular a filha na unidade de ensino – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

A consultora de produtos de beleza Dinalva Cardoso dos Santos e o filho, Breno Cardoso de Oliveira, que é aluno do 5° ano da Escola Estadual Joaquim Lino Suarte, fizeram questão de participar da consulta pública. “Eu aprovo a implementação da metodologia militar, pois vai melhorar muita coisa na vida dos estudantes, traz crescimento intelectual, disciplina para os alunos. Meu filho está muito ansioso por essa mudança de metodologia, sem contar que vai ajudar ele a alimentar ainda mais esse sonho de seguir carreira militar”, contou Dinalva Cardoso.

A consultora de produtos de beleza Dinalva Cardoso dos Santos participou da consulta pública junto com o filho, Breno Cardoso de Oliveira – Crédito: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

Unidade de Ensino 

A unidade de ensino iniciou suas atividades em 2 de fevereiro de 1986 com a modalidade de ensino fundamental. O nome é uma homenagem a um dos pioneiros do município de Natividade. Em 28 de fevereiro de 2000, pela Lei nº 1.136/00, foi institucionalizada como uma unidade de ensino da rede estadual. Atualmente são atendidos 283 alunos, sendo 131 alunos no ensino fundamental e 152 no programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), sendo 42 no 2º segmento e 110 no 3º segmento.

Colégios Militares

O Tocantins passa a contar com 25 colégios militares, distribuídos nos seguintes municípios: Araguaína, Arraias, Araguatins, Augustinópolis, Araguaçu, Colinas, Dianópolis, Taguatinga, Alvorada, Gurupi, Palmeirópolis, Guaraí, Miracema, Palmas, Cristalândia, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Pindorama, Aliança do Tocantins, Colmeia, São Miguel do Tocantins e Natividade.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta