Homem de 23 anos finge ser policial federal e tenta ajudar na Operação Lázaro, mas é detido

Preso por falsidade ideológica e usurpação de função pública na BR-070 em Cocalzinho de Goiás, homem pedia apoio das equipes

Uma equipe formada pela Polícia Militar de Goiás, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal prendeu, na noite de sábado (19), um homem de 23 anos que se identificava como policial federal para tentar participar das buscas por Lázaro Barbosa, de 32 anos, apontado como “serial killer” que matou uma família de seis pessoas no Distrito Federal. 

A prisão ocorreu no km 30 da BR-070, em Cocalzinho de Goiás. O homem abordava as equipes na rodovia, dizendo ser policial federal e que estava atrasado para incorporar sua equipe, que se encontrava mais à frente. Segundo a Polícia Rodoviária Federal do Distrito Federal, trata-se falsidade ideológica.

Cerca de 40 minutos depois, o homem retornou abordando as equipes e disse que precisava de apoio para desarmar uma pessoa alcoolizada em uma propriedade rural. O crime também foi classificado como usurpação de função pública, ao convencer uma equipe da Polícia Militar de Goiás a acompanhá-lo em uma suposta ocorrência.

Ao retornarem ao ponto de apoio da Operação Lázaro, os policiais militares foram informados pela equipe da Polícia Rodoviária Federal que o sujeito não era policial. O homem foi então levado por uma equipe da PMGO, PRF e PF à polícia judiciária para o registro da prisão em flagrante.
.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta