Na Agrotins 2021, Adapec defende o controle da mosca da carambola como essencial para produção frutífera no Tocantins

Adapec realiza o monitoramento das armadilhas em todo o Estado. Foto - Delfino Miranda/Governo do Tocantins

Proteger o patrimônio fitossanitário do Tocantins é uma das responsabilidades da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), e na Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins) 2021 que ocorre de 15 a 18 de junho e é realizada de maneira 100% digital, a Agência traz informação aos produtores rurais sobre a sua atuação no monitoramento das armadilhas da praga mosca da carambola (Bactrocera carambolae), que é uma praga quarentenária presente que ataca espécies frutíferas e pode causar grandes prejuízos econômicos.

Atualmente, o Estado conta com dois polos de fruticultura, além de unidades menores que produzem frutas, por isso, o monitoramento da praga é essencial para evitar a entrada dela no Tocantins, principalmente, na divisa com o Estado do Pará que possui a presença da praga.

Adapec realiza o monitoramento das armadilhas em todo o Estado. Foto – Delfino Miranda/Governo do Tocantins

Segundo o Responsável Técnico pelo Programa Estadual de Fruticultura da Adapec, Helcids de Sá Reis, o Tocantins possui status de área sem ocorrência da praga, porém, está classificado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com nível de alto risco por fazer fronteira com o estado do Pará que possui algumas regiões produtoras com a presença da mosca da carambola.

“O Tocantins possui mais de 100 armadilhas espalhadas em todas as regiões do Estado, onde é feito quinzenalmente, o monitoramento para verificar se há ou não a presença da praga e a substituição do feromônio e troca do piso adesivo nestas armadilhas,” explicou Helcids.

O presidente da Adapec, Paulo Lima ressaltou que o fortalecimento desta medida é estratégico para a economia do Tocantins e a preservação do patrimônio fitossanitário. “Evitar a entrada desta praga no Tocantins, é garantir que os produtores tocantinenses continuem produzindo e comercializando frutas com qualidade e sem prejuízos econômicos,” disse Paulo Lima.

Controle caseiro

A Adapec orienta os pequenos produtores rurais que possuem pomares domésticos, a utilizarem armadilha caseira de baixíssimo custo e utilizando atrativos naturais, que poderá controlar ou até diminuir a incidência do ataque dos insetos quando são utilizadas em quantidades recomendadas por profissionais da área. O acessório, que serve como atrativo natural para esta espécie de mosca deverá ser pendurado na árvore e inspecionado a cada 10 dias. Antes de confeccionar a armadilha é importante consultar um profissional da área de ciências agrárias que pode indicar a maneira mais fácil de fazer a armadilha e fazer o monitoramento.

Mosca da carambola

A mosca da carambola é caracterizada como praga quarentenária presente no Brasil, e sua dispersão pode causar grandes prejuízos econômicos. A praga causa danos não apenas na carambola, mas em diversas outras frutas como goiaba, acerola, tangerina, caju, pitanga, entre outras.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta