Policiais civis e militares durante ação integrada

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da 12ª Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis realizou o levantamento e divulgação dos resultados da “Operação Sentinela”, a qual foi iniciada no dia 23 de julho deste ano, com objetivo de prevenir e investigar a prática de infrações penais ocorridas em Augustinópolis, principalmente no período noturno e finais de semana.

Desde o início da operação, a Polícia Civil, sob a coordenação do delegado-chefe da 12ª DP. Jacson Wutke, em regime de apoio ao policiamento ostensivo e preventivo da Polícia Militar, realizou aproximadamente 300 abordagens pessoais e veiculares em vias públicas, praças e bares nos limites territoriais do Município de Augustinópolis.

Durante as ações conjuntas, as forças de segurança realizaram prisões em flagrante por variados crimes e contravenções penais, como, por exemplo, furto, porte de arma de fogo, receptação, desobediência, perturbação do sossego, direção sem habilitação gerando perigo de dano, porte de arma branca etc.

Policiais Civis e Militares durante a operação Sentinela
Policiais civis e militares durante ação integrada

Além dos procedimentos flagranciais, essas ações e abordagens policiais também viabilizaram o cumprimento de mandados de prisão preventiva em aberto, bem como a comunicação ao Poder Judiciário sobre descumprimentos às decisões de medidas cautelares diversas da prisão.

No período da “Operação Sentinela”, a Polícia Civil verificou que houve uma perceptível redução no crime de tráfico de drogas e não foram registradas ocorrências de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). Também não foram registradas ocorrências de  Crimes Violentos Patrimoniais (CVP), sendo que, com exceção do crime de estelionato (normalmente ocorrido por intermédio de golpes pela rede mundial de computadores e/ou contato telefônico), foram registrados apenas e tão-somente dois boletins de ocorrência por outros crimes patrimoniais – sendo que, em ambos os casos, com a rápida resposta da Polícia Civil e Polícia Militar, houve a imediata prisão em flagrante dos envolvidos, com o respectivo recolhimento à Unidade Prisional.

Para o Delegado Jacson Wutke, “o sucesso da ‘Operação Sentinela’ é fruto do efetivo e real empenho dos Policiais Civis, bem como do excelente relacionamento com a Polícia Militar. As forças policiais de Augustinópolis estão batalhando juntas, lado a lado. A comunidade, o cidadão de bem, pode contar conosco. Estamos aqui para garantir a segurança, o bem-estar e a tranquilidade do povo augustinópolino”, ressaltou.

Em relação aos próximos dias, a autoridade policial destacou que “a operação continua como previsto, ou seja, por tempo indeterminado.” “Enquanto tivermos condições e bons resultados, vamos manter essas duas frentes de trabalho na Polícia Civil de Augustinópolis: de um lado, a ‘Operação Sentinela’; e de outro, o regular processamento das investigações criminais a cargo da Polícia Judiciária Civil, com atendimento normal à população durante o horário de expediente.”, frisou o delegado

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta