Selecionada ainda em 2010 para compor junto com Curitiba, Belo Horizonte, Teresina e Campo Grande o Programa Vida no Trânsito (PVT), uma iniciativa brasileira voltada para a vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde, Palmas tem buscado aprimorar, de forma intersetorial, os dados epidemiológicos relacionados a este agravo de modo a gerar um base de dados que possa subsidiar ações de prevenção a acidentes e mortes no trânsito. Para isso, o município conta com Comissão Intersetorial de Gestão de Dados e  Informações do PVT, da qual a Secretaria Municipal da Saúde (Semus) faz parte.

O objetivo dessa comissão, que se reúne periodicamente, é analisar os acidentes graves e fatais para conhecer os fatores de risco que os causam, e, dessa forma, apoiar as intervenções de fiscalização, engenharia e educação para a redução da morbimortalidade no perímetro urbano de Palmas. Neste ano,  os membros mantiveram 11 encontros. A partir deles, foram feitas  análises e  discutidas sugestões de intervenções e propostas ações de prevenção, a exemplo das atividades desenvolvidas no Maio Amarelo.

Representada na Comissão pela área técnica do trânsito e do óbito, ambas vinculadas à Vigilância Epidemiológica; e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Semus ainda apoia as as ações de educação para o trânsito.

Maio Amarelo

Para chamar a atenção da sociedade sobre o alto índice de mortes e feridos em decorrência da falta de segurança no trânsito, representantes de órgãos públicos e entidades estão engajados para promover ações de prevenção e promoção da saúde e segurança da mobilidade urbana durante o mês, denominado de Maio Amarelo. Em Palmas, o movimento Maio Amarelo colocou em pauta o tema segurança viária, que busca mobilizar os mais diversos segmentos (órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada) para discutir o tema.

Composição

A Comissão Intersetorial é composta atualmente dos seguintes representantes: Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu); Secretaria Municipal da Saúde (Semus); Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); Departamento Estadual de Trânsito (Detran-TO; Instituto Médico Legal (IML); Instituto de Criminalística; Polícia Civil do Tocantins; e Corpo de Bombeiros.

Deixe uma resposta