Curso é ofertado pelo Hospital do Coração e tem como foco a saúde da pessoa idosa e sua avaliação multidimensional.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) promove nesta quarta-feira, 04, um Curso de Capacitação das Equipes da Atenção Primária à Saúde. O treinamento coordenado pela Superintendência de Políticas de Atenção à Saúde (SPAS) é realizado em parceria com o Hospital do Coração (HCor), tem como foco a saúde da pessoa idosa e sua avaliação multidimensional.

Treinamento é voltado para equipes de atenção primária.
Especialistas do HCor ministraram temas como avaliação multidimensional da pessoa idosa.
Fotos: Mariana Ferreira/Governo do Tocantins

“Este é o primeiro encontro presencial do curso ofertado pelo HCor, em parceira com o Ministério da Saúde, dentro do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS. O Tocantins foi agraciado com 130 vagas para os profissionais da atenção primária para o fortalecimento e cuidado da saúde da pessoa idosa. Com a pandemia, evidenciou-se a necessidade do cuidado para essa população. Nós, como a principal porta de entrada do SUS, precisamos ter um olhar especial e capacitar os profissionais da atenção primária é fundamental para o manejo, prevenção e cuidado adequados”, explicou a diretora de Atenção Primária da SES-TO, Laudecy Alves do Carmo Soares.

O curso tem carga horária de 52 horas, divididas em encontros virtuais, encontros presenciais e Ambiente Virtual de Ensino Aprendizagem com temas como avaliação multidimensional da pessoa idosa, preenchimento da caderneta de saúde da pessoa idosa e da ficha espelho, aplicação do protocolo de identificação do idoso vulnerável, estudo de casos, entre outros.

A gerontóloga e integrante do Hospital do Coração, Glenda Dias dos Santos, falou sobre a importância do projeto. “O projeto foi pensado há mais de um ano. Temos o objetivo de capacitar os profissionais da atenção básica para que eles possam atender melhor os idosos nas unidades básicas de saúde e atendimentos domiciliares. Isso melhora os indicadores de saúde da pessoa idosa, o que é muito importante. A maior contribuição do curso é compartilhar conhecimento e instrumentar o profissional que está lá na ponta”, enfatizou a especialista.

Para a Bruna Bringel, médica da família e comunidade em Araguaína, o curso vem em um momento necessário para capacitação das equipes. “O treinamento é de suma importância, uma vez que, temos que ter um olhar singular e holístico para a pessoa idosa, já que ele tem singularidades, evitando a queda da qualidade de vida do idoso, o tornando mais funcional e saudável. Esse momento de compartilhar o conhecimento e conhecer a realidade de outros municípios é essencial”, pontuou a profissional.

Deixe uma resposta